Vacinação contra a gripe será aberta a todos a partir de 2.ª

0
716
Brasília - O ministro da Saúde, Ricardo Barros, concede sua primeira entrevista coletiva à imprensa sobre assuntos relacionados à pasta (Wilson Dias/Agência Brasil)

O Ministério da Saúde decidiu nessa sexta-feira (2) disponibilizar a vacina contra a gripe para toda a população. Estados e municípios serão orientados a ofertar as doses, enquanto durarem os estoques, a todas as faixas etárias, a partir desta segunda, última semana da campanha. Em Bauru, a Secretaria Municipal de Saúde afirmou, no início da noite, que ainda não havia sido notificada oficialmente, porém, disse que, caso se confirme a medida, seguirá a orientação do governo federal.

A abertura a todos, segundo o ministério, só é válida neste ano e foi adotada porque ainda há um estoque de 10 milhões de doses no País. Conforme o JC noticiou, a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza terminaria no último dia 19. Porém, como ainda faltava muito para atingir a meta, ocorreu uma prorrogação para 9 de junho, próxima sexta-feira.

Bauru segue tal tendência de baixa procura. De um grupo prioritário estimado em 80 mil bauruenses, 79% procuraram a imunização, de acordo com os dados mais recentes. Os números apontavam que 66.141 pessoas classificadas como grupo prioritário foram vacinadas no município.

A cobertura das crianças atingiu, somente agora, a metade da meta: das 19.927 que precisam se proteger, 9.751 (49%) foram imunizadas. Já a vacinação das gestantes e puérperas está na casa dos 57% no município. De um total de 3.710 grávidas, 2.119 foram imunizadas. No grupo das puérperas, 352 das 611 esperadas receberam as doses.

Os idosos atingiram uma meta de 83% da cobertura estimada na cidade, sendo que 37.967 do total de 45.491 já estão imunizados. No quadro dos pacientes com doenças crônicas, nem mesmo a metade foi atingida em Bauru. A cobertura é de apenas 43%. Eram aguardadas 25.439 pessoas com problemas como doenças respiratórias e cardíacas permanentes, contudo, apenas 10.997 foram vacinadas.

Somando tanto o público prioritário quanto os portadores de doenças crônicas, o total estimado era de cerca de 105 bauruenses. Contudo, somente 77.138 estão devidamente protegidos contra a doença. Em 2016, cerca de 110 mil pessoas foram vacinadas em Bauru.

Baixa procura

O Jornal da Cidade, em abril deste ano, já havia alertado para um possível problema de baixa procura da imunização nesta temporada. O motivo: como muita gente se vacinou em 2016, a ampla proteção – que tem duração de um ano – já reflete em dados positivos de diminuição da gripe na população nesses cinco primeiros meses de 2017. E isso provoca uma sensação de segurança, que pode levar a uma menor procura nos postos.

O problema é que, justamente por conta da baixa adesão na campanha deste ano, os reflexos devem ser sentidos em um futuro bastante breve, com uma possível “explosão” de casos de H1N1 em Bauru já em 2018.

SEM DESPERDÍCIO

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, ressalta que a ampliação do público na última semana da campanha ocorrerá porque ainda há doses disponíveis. “Neste ano, tivemos poucos casos por influenza devido à baixa circulação do vírus. Em consequência disso, o público-alvo procurou menos os postos de saúde. No entanto, ainda há 10 milhões de doses [em todo o Brasil] de um montante de 60 milhões adquiridas. Para que não haja desperdício, já que estas vacinas só valem por um ano, decidimos estender a todas as faixas etárias, enquanto durarem os estoques”, destaca o ministro da Saúde.

Até essa sexta-feira (2), foram vacinados 41,3 milhões de brasileiros. Esse total considera todos os grupos com indicação para a vacina, incluindo população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e pessoas com comorbidades. A população prioritária desta campanha, que não considera esses grupos, é de 54,2 milhões de pessoas. Desse total, 76,7% foram vacinados.

Mesmo com a abertura da campanha a todas as faixas etárias, a coordenadora Nacional do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues, alerta sobre a importância de o público-alvo ainda se imunizar para evitar a gripe e seus possíveis agravamentos.

“É importante que a população da campanha se vacine neste período para ficar protegida quando o inverno chegar. A vacina demora 15 dias para fazer efeito no organismo, por isso o Ministério da Saúde planeja a campanha antes do inverno, período de maior circulação dos vírus da influenza”, enfatiza Carla Domingues.

SERVIÇO

A vacinação ocorre das 8h até as 16h30, em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS). Qualquer dúvida, a população pode ligar na Secretaria Municipal de Saúde, pelo telefone 3104-1452.

Deixe uma resposta