Uma viagem interior

0
1031

A peregrinação não deve ser encarada como uma viagem de turismo, ela vai além. É uma experiência de espiritualidade.

Texto: Altair Sidnei D’Ávila
Raimundo Fontenele

Peregrinar aos lugares santos como santuários, túmulos dos mártires, dos santos e outros espaços carregados de história religiosa é, na ótica cristã, uma atividade ancestral com raízes bíblicas. Transcende a simples atração pelo desconhecido, o desejo de adquirir mais cultura histórica e artística e a busca de um turismo requintado.
“A peregrinação não deve ser uma viagem de turismo como outras. Não importa tanto a beleza da natureza, ou apenas a importância dos monumentos. Venerar os lugares onde Jesus quis viver entre nós, procurar interiorizar suas palavras, percorrer as mesmas estradas, meditar no seu sofrimento e na alegria da ressurreição é um ótimo ato a Jesus, o Filho de Deus” (Dom Luciano Mendes de Almeida – ex-Presidente da CNBB).
Peregrinar é uma experiência densa de espiritualidade. Lembramos que a nossa própria vida é um peregrinar constante rumo à morada eterna, na pátria celeste. É uma experiência de conversão, fruto da oração e da vivência sacramental que a peregrinação sempre inclui e do amor fraterno que se vai edificando ao longo de todo o percurso. É, também, uma oportunidade de contemplação da arte, que nos eleva até Deus, à Sua beleza e à Sua força criadora, que se refletem nas obras produzidas pelas mãos dos artistas.
A Peregrinus / Itiquira, como o próprio nome sugere, quer fazer da peregrinação a sua marca de distinção. É uma opção audaciosa. Encontrará, certamente, especial acolhimento junto daqueles e daquelas que optam por propostas que primam pela qualidade humana e espiritual da vivência do tempo, em contraste com as ofertas triviais da sociedade de consumo.

Peregrinus Viagens
Av Andrômeda, 1162 – sala 04
São José dos Campos
@peregrinus.viagens
Fone: (12) 3204-5195

 

Deixe uma resposta