Projeto reúne histórias de brasileiros em busca de identidade nacional: ‘Dar voz a quem não tem’, diz fotógrafo

0
735
Vitória Shimiguel de Bauru (SP) tem 17 anos e é uma das brasileiras que compõe a diversidade do país; ela fez questão de participar e ainda ganhou uma fotografia.

A auxiliar administrativa Vitória Shimiguel tem apenas 17 anos, mas muitas histórias para contar. Assim como cada um dos brasileiros, a moradora de Bauru (SP) constrói a identidade do nosso País e é isso o que o projeto de fotografia “Retratos Brasileiros” busca retratar.

“É um projeto utópico na contribuição de saber quem é o brasileiro. A proposta é criar um acervo de imagem que traga à tona a diversidade do brasileiro, dar voz a histórias que não tem voz em muitos canais de comunicação”, explica o fotógrafo Tomas Cajueiro.

O projeto, que começou em 2014, já viajou por 14 estados do Brasil, Inglaterra, Itália e França em busca da resposta para a pergunta “Quem é brasileiro?”. Mais de 1,2 mil histórias já foram ouvidas e publicadas na internet.

Nesta semana, os fotógrafos Tomás Cajueiro e Jardiel Carvalho estiveram na Praça Rui Barbosa em Bauru. Quem contou sua história, levou a foto impressa como recordação.

A Vitória quis contar sobre o racismo que sofre por ser negra, por isso fez questão de participar. “Muitas pessoas te olham, te ignoram, até acham bonito, mas querem tocar no seu cabelo, te olham com um olhar diferente. Queria dizer que cada um pode mudar a história de Bauru.”

Ela é uma das brasileiras que compõe a diversidade do país, assim como o mestre de obras Osvaldo Silva, de 54 anos, que também compõe músicas e toca nas ruas com seu pandeiro.

Brasileiros que participam de projeto ganham foto  (Foto: Renata Marconi/G1)Brasileiros que participam de projeto ganham foto  (Foto: Renata Marconi/G1)

Brasileiros que participam de projeto ganham foto (Foto: Renata Marconi/G1)

Ele conta que uma das músicas que compôs foi um rap em homenagem ao seu filho, que morreu aos 19 anos. “Ele fez um assalto e foi baleado. Minha música é um conselho aos jovens. Vou em pontos de venda de drogas com meu pandeiro, levo fotos do meu filho e canto.”

O objetivo do “Retratos Brasileiros” é ouvir como os brasileiros vivem e qual a realidade da população. O repórter fotográfico Jardiel Carvalho acredita que o projeto seja também um conforto para quem precisa conversar.

“O projeto resgata o que as pessoas querem falar, mas não têm para quem. A maioria das pessoas tem uma história para contar e a gente serve como ouvintes para que elas se sintam bem. Elas não agradecem a gente pela foto, mas por ouvir. As pessoas são abertas, são carentes de ser ouvidas.”

Após a fase de captação dos retratos e das histórias, o projeto, além de disponibilizar na internet todo o catálogo, será feito uma seleção de 100 imagens que irão compor a exposição itinerante Retratos Brasileiros e um livro.

O fotógrafo conta que o material está ficando muito rico. “Eu desisti de responder quem é o brasileiro, porque nós somos plural, “o brasileiro” são vários”, afirma.

Os fotógrafos Jardiel e Tomas durante o projeto em Bauru (Foto: Renata Marconi/G1)Os fotógrafos Jardiel e Tomas durante o projeto em Bauru (Foto: Renata Marconi/G1)

Os fotógrafos Jardiel e Tomas durante o projeto em Bauru (Foto: Renata Marconi/G1)

Deixe uma resposta