Por que castrar meu pet ?

0
89

 Conheça as vantagens de castrar um cachorro

Controle populacional

Existe uma superlotação de cães nos grandes centros urbanos, fazendo com que muitos animais vivam em péssimas condições nas ruas ou passem suas vidas em abrigos, à procura de um lar. A castração, principalmente de animais em situação de rua, ajudaria a solucionar esse problema. Famílias que não têm condições de manter mais animais do que já têm também devem recorrer ao procedimento. A esterilização (castração) é uma das medidas de controle populacional mais utilizada, é uma ferramenta importantíssima na prevenção do abandono de cães e gatos. No Brasil, recomenda-se a esterilização (castração) no sexto mês de vida dos pets. A castração também tem como objetivo prevenir algumas doenças como câncer de útero, câncer de próstata nos machos, TVT (doença sexualmente transmissível). As fêmeas de espécies felinas e caninas não castradas
podem desenvolver tumores malignos nas glândulas mamárias.De acordo com a Sociedade Veterinária de Cirurgia Oncológica dos Estados Unidos, esses dados vêm crescendo de forma alarmante. Aproximadamente entre 23% a 34% das fêmeas não castradas desenvolvem algum tipo de tumor maligno nas mamas. Os tumores começam a aparecer na maiorias das vezes quando o pet atinge a idade adulta, mas principalmente quando tornam-se sênior. Os tumores malignos de mama de cadelas e gatas parecem exigir a presença de hormônios sexuais para começarem a se desenvolver. Tais tumores podem afetar qualquer parte das glândulas mamária, tecidos conectivos que ligam se aos vasos condutores de leite ou áreas em redor desses pequenos órgãos, podendo se espalhar facilmente. Estudos indicam que a castração realizada antes do primeiro cio reduz 98% a chances destes tumores se desenvolverem.

Piometra

A piometra é uma infecção bacteriana que ocorre no endométrio (tecido que reveste as paredes internas do útero) devido ao prolongado estímulo hormonal. Essa invasão bacteriana acontece pelo acúmulo de líquido no lúmem uterino e glândulas endometriais em conjunto com a contratilidade do miométrio, que é causado pelo hormônio progesterona.
Nas cadelas, é uma patologia comum. Nesses casos, a castração elimina o desenvolvimento da doença, tendo 100% de eficácia, já que o útero é removido. Existem dois tipos de piometra: a que chamamos de piometra aberta e piometra fechada. A piometra fechada ocorre devido à infecção que acontece dentro do útero, causando um acumulo de pus que, muitas vezes, não é percebido pelo proprietário. A piometra aberta acontece da mesma forma que a fechada: ocorre a infecção dentro do útero, mas devido a cadela eliminar secreções muco purulenta através da vulva, permite que o proprietário perceba a tempo de entrar com o tratamento, que aliás é a castração. Em geral, quando as fêmeas com piometras não são castradas, na maiorias das vezes, vão a óbito.

Mudanças no temperamento

Castrar o pet e mudar o seu comportamento não é uma regra, varia de caso a caso e costuma ser mais perceptível nos machos. Com a queda da produção de testosterona, o cachorro que se mostrava muito agressivo em contato com outros machos pode melhorar esse comportamento. A necessidade de marcação de território também diminui, assim como problemas de condutas sexuais, como o animal se agarrar nas pernas e braços das pessoas. O que não muda são comportamentos gerados pela ansiedade de separação, hiperatividade, emocional ou má educação. Por isso, as cadelas são pouco afetadas pela castração nesse quesito.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here