O SHOW, UMA CATARSE NO PALCO: Fotos e impressões da experiência pelo público na TERAPIA PELO SOM.

0
245

Um show musical mexe com emoções, mesmo que você não esteja no seu melhor dia. Mas se o espetáculo lhe sugere imersão, mergulho em suas memórias afetivas, a conexão pode ir fundo.

Esta troca, entre público e a os músicos, demarcou o show “Sessão de Terapia pelo Som”, no Teatro de Bauru, no último dia 05 de outubro. O repertório — todo de canções autorais de Nélson Itaberá — jornalista e compositor — trouxe somente conteúdo com abordagem comportamental.

O “divã”, a partir do olhar do paciente-autor, convidou o público a conversar com seu “interior”. As reflexões foram simuladas, em cenário e texto, como se em uma sala de terapia no palco.

O espetáculo, que reúne monólogo do autor alternando representações dos temas com conexão, preparação, para a interpretação das canções, traz o segundo trabalho da série iniciado pelo compositor no Documentário “O livro que canta”.

No ano passado, o DOC Show percorreu teatros do interior paulista, com aprovação do selo PROAC SP, abordando o uso da literatura na música.

Nesta segunda fase, o trabalho explora as vivências do autor em mais de 10 anos indo a terapia (em abordagens psiquiátricas e da psicologia).

O show discute vaidade, tecnologia e isolamento social, memórias afetivas de infância, depressão, relação de pais e filhos, fracasso e motivação, carreira e sucesso, repetição de padrões de comportamento, aborda o pensamento automático negativo, entre outras vertentes.

O encontro levou ao palco, além do autor Nélson Itaberá (músico e jornalista), o produtor musical e instrumentista, Josiel Rusmont, a cantora Fabíola Alcântara, o baixista Chiquinho Garcia, o violonista Emílio dos Santos, o baterista Henrique Oliveira e o tecladista Fábio Tamos.

A iluminação foi de Thiago Neves e a direção de som de Luizinho Campana Jr.

O espetáculo gratuito para o público teve o patrocínio da Transurb e os apoios da Lume Light, Bauru Painéis e Secretaria Municipal de Cultura.

Fabìola Alcântara, Chiquinho Garcia, Henrique Oliveira, Josiel Rusmont, Emílio dos Santos, Fábio Tamos e Nélson Itaberá

IMPRESSÕES

Para o produtor musical Josiel Rusmont, o “formato de show com interpretação de textos pelo autor no roteiro é instigante. O show é orgânico. As pessoas mergulham nos conteúdos ao longo do show, com as respostas aos temas psicológicos trazidas nas canções”.

O advogado Olavo Pelegrina definiu o espetáculo como “emocionante. Não teve como não mergulhar em minhas memórias afetivas”.

O empresário, jornalista e profissional de marketing, Renato Zaiden disse que “lavou a alma no roteiro. As canções nesse formato de textos e interpretação das canções nos transporta para os conteúdos com profundidade”.

O consultor Braz Melero avaliou que ”a apresentação é iluminada, em temas, textos e canções muito bem elaboradas, profundas. Uma apresentação para valorizar a vida”.

O diretor de teatro, Paulo Neves, pontuou: “um espetáculo profundo, a partir de canções autorais que conversam o tempo todo com o roteiro”.

A educadora Ana Maria Daiben referendou: “emocionante”. O poeta, escritor, Reginaldo Furtado disse que “viajou pelos temas cantados”.

A produtora Claudia Leonor pontuou: “show impecável”. Vera Maria Cruz salientou: “show maravilhoso. Suas memórias afetivas de infância são as minhas, de muitos. Muita sensibilidade”. Janaina Alves salientou: “Muita sensibilidade e empatia”.

OBRA

Nélson Itaberá é autor de quatro álbuns musicais independentes (Pedra brilhante, Linguagens, Lições de vida e Literatura cantada). Jornalista, violonista autodidata, Itaberá lançou o livro LITERATURA CANTADA, onde abordou a relação dos sons nas palavras aplicado a canções, a literatura como ritmo de texto melódico e a identidade cultural brasileira.

A publicação está na final do Prêmio Música 2019 (PPM). Nelson Itaberá está na categoria Livros Musicais. O trabalho levou ao lançamento do DOC SHOW O livro que canta.

Os documentários COMPORTAMENTO E IDENTIDADE serão lançados em breve.


A imersão pelo som está dentro de cada um. A música transforma. Você escolhe a trilha sonora de suas emoções!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here