Megaevento esportivo universitário deve injetar R$ 20 milhões em Bauru

0
1044
A economia de serviços será a mais aquecida, além dos empregos temporários

Em sua 17.ª edição, O Inter, chamado anteriormente de InterUnesp e considerado o maior evento universitário de competição esportiva do País, acontecerá neste ano em Bauru de 2 a 5 de novembro. O evento, que reunirá 10 mil universitários dos 23 campi da Unesp e um público estimado de 5 mil visitantes, deve injetar R$ 20 milhões na economia bauruense.

De acordo com a organização, para efeitos de comparação, o número de atletas que vêm a Bauru é equivalente ao da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Na edição de 2015, em Araraquara, os visitantes movimentaram R$ 12 milhões e foram responsáveis pela geração de 1 mil empregos temporários. Nos jogos de Prudente, foram injetados mais de R$ 10 milhões na economia, com 600 postos de trabalho.

“Para este ano, a estimativa é de um incremento de R$ 20 milhões na economia bauruense, duas vezes mais do valor injetado em Fortaleza no ano passado, durante o Iroman, maior evento de triathlon do mundo.

A economia de serviços é mais aquecida em eventos esportivos, considerando a movimentação de restaurantes, casas noturnas, hotéis, supermercados, padarias, postos de combustíveis e lojas do comércio”, destaca a organização.

EMPREGOS

Os empregos temporários criados com O Inter devem beneficiar 1,1 mil trabalhadores. A busca é por profissionais como segurança, brigadistas, eletricistas, encanadores e serviços gerais. “Nossa expectativa é fazer do Inter Bauru uma edição histórica das competições. Contamos com o apoio da administração municipal, das secretarias municipais e da iniciativa privada. Este evento representa o apoio ao esporte universitário, dá visibilidade ao município, gera emprego e estimula novos talentos, além de contribuir com a causa social”, afirma Ana Carolina Mendonça Alves, membro da Comissão de Marketing da Liga Interuniversitária.

PROJETOS SOCIAIS

A solidariedade é mesmo uma bandeira do evento. Ao longo dos quatro dias, torcedores e atletas poderão colaborar com causas sociais, entre elas o Inter-recicla, que busca a conscientização ecológica por meio da destinação correta dos resíduos produzidos durante os jogos. A reciclagem é estimulada nas praças esportivas, locais de festa e nos alojamentos. Nos anos anteriores, parte do material coletado foi direcionada a cooperativas de reciclagem.

Outra mobilização neste sentido busca a arrecadação de lacres de latas metálicas em todos os campi da Unesp, que podem ser trocados por cadeiras de rodas que servirão a instituições de caridade. O Doa Unesp é mais uma oportunidade que atletas têm de ajudar o próximo. A campanha de doação de sangue acontece todos os anos nos 23 campi da Unesp, por iniciativa da Liga Esportiva. Nos três anos anteriores, a ação mobilizou cerca de 500 doadores.

DIVERSIDADE

Apoiar a diversidade também é uma bandeira dos jogos. O Inter Diversidade é um projeto que, por meio de palestras, divulgação de fotos, vídeos e uso das redes sociais, combate o preconceito racial, a LGBTfobia e a violência contra a mulher.

Catalendas é o nome dado ao trabalho realizado ao longo do ano e que também acontecerá durante os jogos, com o objetivo de estimular e orientar jovens dos ensinos Fundamental e Médio sobre as pluralidades das profissões. Trata-se de uma feira que leva os participantes a refletirem sobre a futura profissão. Além da feira, os alunos das escolas têm a oportunidade de participar também de atividades esportivas e recreativas. Expandir o conhecimento por meio dos livros é mais uma ação no projeto social que visa a arrecadação de títulos doados por atletas e torcedores.

Atléticas de todas as regiões do Estado de São Paulo irão participar 

As associações atléticas acadêmicas que participam da competição são de municípios de todas as regiões do Estado: Araçatuba, Araraquara, Assis, Bauru, Botucatu, Dracena, Franca, Guaratinguetá, Ilha Solteira, Itapeva, Jaboticabal, Marília, Ourinhos, Presidente Prudente, Registro, Rio Claro, Rosana, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Vicente, Sorocaba e Tupã.

No total, serão 12 modalidades esportivas – atletismo, basquete, futsal, handebol, judô, natação, vôlei, vôlei de praia, tênis de mesa, tênis de campo, xadrez (feminino e masculino) e futebol de campo masculino. Ainda está em estudo a adição de modalidades experimentais, a exemplo das duas edições anteriores, quando foi incluído o jiu-jitsu. As disputas serão divididas em primeira e segunda divisão. A primeira é composta por 13 atléticas e a segunda, por 10 (confira a relação das cidades no quadro acima), com jogos acontecendo simultaneamente. A programação ainda será definida, mas os jogos acontecerão sempre das 8h às 22h, com entrada gratuita, em praças esportivas da região do Bela Vista.

“Trazer O Inter para nossa cidade é resultado de muito esforço e dedicação. Bauru passou por uma avaliação criteriosa, que inclui visita técnica para averiguar a infraestrutura. Também conta muito a localiza- ção e as 16 escolas que serão alojamentos das delegações”, explica a presidente da Liga Interuniversitária de Esportes Universitários (LIEU), Bruna Moura, estudante da Unesp de Bauru e a primeira mulher eleita a assumir o posto. Outras atrações também animam o público que vai aos jogos. O Desafio das Baterias, principal competição das baterias universitárias da Unesp, ocorre durante O Inter. O julgamento dos grupos é feito por especialistas, que fazem parte de escolas de samba consagradas no Carnaval paulista.

Reprodução Facebook
Bruna Moura é a primeira mulher a assumir a Liga

FORÇA DE BAURU

Atletas de Bauru estão a todo vapor para trazer o maior número de títulos em um ano histórico, que marca a primeira vez em que a cidade é palco das competições. A delegação do município, formada por cerca de 1,2 mil pessoas, tem por volta de 350 estudantes atletas de diversos cursos do câmpus, todos dentro da primeira divisão. Além dos treinos intensificados, que passarão a ser três por semana a partir do do segundo semestre, uma estratégia para obter melhor rendimento será a participação em outros campeonatos.

As seletivas para jogos e iniciantes também servem para fortalecer o nível dos participantes. A delegação bauruense tem seu favoritismo no futebol de campo, judô, basquete e tênis de mesa. As chances de ir para o pódio também são grandes com o handebol, futsal e vôlei feminino.

Deixe uma resposta