Empresário de Agudos cria cemitério para pets para atender toda região de Bauru

0
1323

Perder um animal de estimação é um momento difícil, ainda mais nos dias de hoje, em que eles são tratados como membro da família. Quem passou por isso foi a família de Alexandre Perpétuo, proprietário do Memorial dos Animais, que perdeu o seu gato de estimação “Tom”. Ao levá-lo na clínica veterinária, perguntou para onde iria o corpo do animal e a única opção lhe dada foi o aterro sanitário, ou seja, o “lixão municipal”.

“Eu fiquei com aquilo na cabeça, e pelo fato de temos muito amor pelo Tom, não me conformei com aquela situação. E numa ocasião conheci um cemitério pet, em Botucatu. A partir daí comecei a pesquisar sobre o assunto e viabilizar a construção de um cemitério pet para a região aqui de Bauru”, conta Alexandre.

Com a ideia na cabeça e a vontade de oferecer aos amigos de quatro patas um lugar digno para descansar, ele foi atrás de informações em nossa legislação bem como em outros cemitérios pets, com o intuito de concretizar seu projeto. Hoje em dia, o “Memorial dos Animais” já realizou sepultamentos de dezenas de gatos, cachorros, roedores, coelhos, pássaros, entre outros animais.

– Dê o melhor destino ao seu melhor amigo

Se os pets são dignos de roupas, festa de aniversários e até spa, porque não oferecer espaço para eles descansarem com dignidade e um lugar adequado, onde inclusive poderá receber visitas. Esse é o objetivo do Alexandre: “o nosso cuidado especial é com a parte sentimental e ambiental. Não tratamos isso como um simples descarte”, explica.

O Memorial oferece dois tipos de sepultamentos para os pets – o Coletivo ou Individual. No coletivo, o pet é sepultado ao lado de outros animais e não tem identificação externa. Esta opção é escolhida pelos donos que não têm o hábito de visitar e cultivar a lembrança.

Já no sepultamento individual, o pet tem uma urna exclusiva e recebe uma lápide em mármore com uma placa em forma de papiro contendo o nome, a data de nascimento e do óbito do pet e uma pequena frase de recordação.
Além disso, oferecemos a sala de velório, semelhante ao do ser humano, para que a família possa se despedir. Normalmente, é o tempo de preparar o jazigo para receber a urna, mas é possível se estender pelo tempo que a família quiser.

– Vida no Memorial

Perder o melhor amigo é um momento difícil, por isso um dos cuidados do Memorial é oferecer um ambiente agradável aos donos, isso para aliviar a dor naquele momento. O jardim com árvores e flores conta com a visita de diversos pássaros silvestres. Além de um lago de carpas ornamentais que traz uma tranquilidade a mais ao lugar.

– Eco Memorial

Construir um cemitério exige muitos cuidados, principalmente com o meio ambiente, já que os animais serão enterrados e, com isso, estarão em contato direto com o solo. Para que tudo esteja de acordo, o Memorial segue à risca nossa legislação e possui as autorizações ambientais necessárias para seu funcionamento.

O Memorial conta com poços de monitoramento do solo que possibilitam coletar amostras de estudos para saber se a área está adequada e se há alguma contaminação. Além disso, as urnas de madeira, normalmente usadas para sepultamento, foram substituídas por caixas isoladoras, feitas de material reciclado que não se decompõem e não deixam o necrochorume entrar em contato com o solo.

Deixe uma resposta