Em sete anos, Bauru ganha ‘um bairro’

0
191

Estimativa divulgada nessa quarta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) demonstrou que a população de Bauru ganhou 28.195 habitantes, algo equivalente a um bairro, nos últimos sete anos. Com crescimento contínuo, mas sem grandes variações, a cidade chegou a 374.272 moradores em 1.º de julho de 2018, data utilizada como referência pelo instituto.

Em 12 meses, a cidade ganhou 2.582 novos habitantes, já que, no ano passado, o estudo havia apontado a existência de 371.690 pessoas vivendo no município. O aumento, de apenas 0,69% em relação ao ano anterior, está abaixo da média nacional, de 0,82%, mas é praticamente o mesmo índice registrado na cidade ao longo dos últimos anos.

Em 2017, a taxa de crescimento foi de 0,63%; em 2016, de 0,65%; e, em 2015, de 0,66% – o que aponta para uma estabilização populacional. Segundo estimativas do IBGE, o País, hoje com 208,5 milhões de habitantes, deverá parar de crescer a partir de 2047, quando a população alcançar 233,2 milhões de pessoas. E Bauru deverá seguir esta tendência.

Enquanto a cidade segue crescendo, desafios se impõem à administração municipal. Em entrevista ao JC, o prefeito Clodoaldo Gazzetta faz um breve balanço sobre como Bauru terá de ser planejada para os próximos anos.

JC – Quais os principais desafios para Bauru, uma cidade cuja população continua crescendo?

Gazzetta – O maior desafio é fazer com que a prefeitura tenha musculatura para cuidar deste crescimento que a cidade teve ao longo do tempo. A cidade cresceu rapidamente nos últimos 20 anos, mas a prefeitura continuou sendo pensada como se estivéssemos no século passado, em termos de estrutura, funcionamento, organograma, fluxo de trabalho. Nos próximos anos, temos que continuar investindo em infraestrutura. Muita coisa precisa ser concluída, mas estamos equacionando grande parte dos problemas, como o tratamento do esgoto e o tratamento do lixo, temas fundamentais na área de saneamento, de saúde pública. Também asfaltamos praticamente toda a cidade, mas ainda há uma quantidade significativa de ruas de terra.

JC – E quais os caminhos a serem trilhados quanto à mobilidade urbana?

Gazzetta – Nos próximos dez anos, este será o maior desafio do município, até pelo crescimento populacional. Temos um fluxo de veículos que já não é mais compatível em horários de pico, em algumas regiões da cidade. As ruas de Bauru terão de ser repensadas em termos de acesso viário, teremos de discutir como melhorar o transporte coletivo. No próximo Plano Diretor, que a gente vai começar a discutir neste ano e finalizar no ano que vem, esta temática terá de ser abordada. Mas, hoje, não temos esta qualificação técnica interna para pensar a cidade do ponto de vista estrutural. Talvez o Instituto de Planejamento, a ser implantado, possa iniciar este processo de pensamento estratégico à cidade.

JC – Quais as vantagens e desvantagens de a população de Bauru continuar crescendo?

Gazzetta – Conforme a população cresce, a cidade recebe um percentual maior do Fundo de Participação dos Municípios. Além disso, recebe um conjunto de recursos a mais para a educação, saúde, assistência social. Mas, do ponto de vista do crescimento populacional e a infraestrutura que nós temos hoje, precisamos nos preparar melhor. Apesar de a taxa de natalidade estar caindo bastante nos últimos anos, Bauru continua atraindo pessoas de outras cidades em busca de oportunidades de estudo ou trabalho. Diante disso, estamos criando um planejamento de médio e longo prazos para a habitação, com a expansão do perímetro urbano e a construção, com recursos do governo federal, de 12 mil unidades habitacionais, fora os apartamentos que serão implantados, para contemplar entre 35 mil e 38 mil pessoas que hoje precisam de uma moradia na cidade.

Números do País

A estimativa populacional divulgada pelo IBGE (leia mais dos dados da região na página 12) também revelou que o Brasil chegou a 208.494.900 habitantes, distribuídos em 5.570 municípios. Na comparação com o ano passado, quando o País tinha 207.660.929 habitantes, o crescimento foi de 0,82%.

Segundo o estudo, o município de São Paulo continua sendo o mais populoso do Brasil, com 12,2 milhões de habitantes, seguido do Rio de Janeiro (6,7 milhões de habitantes), de Brasília e de Salvador, com cerca de 3 milhões de habitantes cada.

Ainda de acordo com a divulgação, 17 municípios brasileiros concentram população superior a 1 milhão de pessoas e, juntos, somam 45,7 milhões de habitantes, o equivalente a 21,9% da população brasileira.

Fonte: https://m.jcnet.com.br/Geral/2018/08/em-sete-anos-bauru-ganha-um-bairro.html?utm_source=Whatsapp&utm_medium=referral&utm_campaign=Share-Whatsapp

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here