Dodge quer Segovia proibido de falar sobre inquérito contra Temer

0
714

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira sua manifestação sobre o inquérito que investiga supostos atos de corrupção do presidente Michel Temer (MDB) na edição do Decreto dos Portos, que teria beneficiado a operadora portuária Rodrimar, uma das concessionárias dos terminais do Porto de Santos.

Sobre a entrevista em que o diretor-geral da Polícia FederalFernando Segovia, declarou que a investigação tende a ser arquivada por falta de provas, Dodge solicitou ao ministro Luís Roberto Barroso, relator do inquérito, uma ordem judicial para que Segovia se abstenha “de qualquer ato de ingerência sobre a persecução penal em curso”, incluindo manifestações públicas sobre as apurações. A procuradora-geral pede que, caso desrespeite a ordem, o diretor da PF seja afastado do cargo.

Raquel Dodge ressaltou que o cargo ocupado por Segovia é de natureza administrativa e, assim, ele não tem a atribuição de conduzir apurações. “Quaisquer manifestações a respeito de apurações em curso contrariam os princípios que norteiam a administração pública, em especial o da impessoalidade e da moralidade”, afirma Dodge.

Em audiência com Barroso no Supremo, na semana passada, Fernando Segovia afirmou ter tido as declarações distorcidas e se comprometeu com o ministro a não se manifestar mais sobre os fatos que estão sendo apurados.

Fonte: https://veja.abril.com.br/politica/dodge-quer-segovia-proibido-de-falar-sobre-inquerito-contra-temer/

Deixe uma resposta