Começa hoje o ‘maior Inter da história’

0
1377
Interunesp. 30/10/2017 Bruna Moura

Com eventos concorridos e vendas para algumas atrações já esgotadas, o 17.º O Inter, chamado anteriormente de InterUnesp e considerado a maior competição universitária esportiva do País, desembarca hoje em Bauru. Em quatro dias de jogos e festas, até domingo, a organização estima receber 10 mil universitários dos 23 campi da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), além de um público estimado em aproximadamente 5 mil visitantes.

“A expectativa está a mil. Acreditamos que esse possa ser o maior Inter de todas as edições, até hoje. Nós já vendemos muitos pacotes e convites avulsos para as festas”, comenta Bruna Moura, presidente da Liga Interuniversitária de Esportes Universitários (Lieu).

Segundo ela, a festa noturna de sexta-feira, que terá como atrações os cantores Nego do Borel e Ludmilla no Recinto Mello Moraes, foi a mais procurada e bateu recorde. “Esgotaram os ingressos, até assustamos. Em 17 anos, isso nunca aconteceu. Nós tivemos que reduzir o número de pacotes por atléticas e segurar as vendas”, comenta. A organização estima reunir 20 mil pessoas só para noite do dia 3.

FOCO

Mesmo com o agito das festas noturnas, Bruna destaca que o foco principal é o bom desempenho dos competidores nos jogos. “Nosso foco é outro. As festas não terminam tão tarde para que as pessoas possam ir aos jogos, incentivando o esporte que é nosso principal objetivo”, comenta.

Os jogos serão realizados sempre das 8h às 22h, com entrada gratuita, em praças esportivas da região do Bela Vista. A escolha da liga por aquela única região de Bauru para sediar os jogos é facilitar o translado das delegações. “Temos compromisso de sediar o maior evento esportivo universitário do País e, por isso, a organização vem trabalhando com muita intensidade nos últimos ajustes para a abertura. Este ano é em Bauru e temos que dar o nosso melhor, tanto na organização quanto no desempenho das competições”.

ECONOMIA

Sediar um evento da magnitude do O Inter representa um salto na economia local. Para efeitos de comparação, o número de atletas que vêm a Bauru é equivalente ao da Copa SP de Futebol Júnior.

Na edição de 2015, em Araraquara, os 16 mil visitantes movimentaram R$ 12 milhões e foram responsáveis pela geração de 1 mil empregos temporários. Nos jogos de Prudente, foram injetados mais de R$ 10 milhões na economia, com 600 postos de trabalho.

Para este ano, a estimativa é de um incremento de R$ 20 milhões na economia bauruense. O setor de serviços é o mais aquecido, considerando a movimentação de restaurantes, casas noturnas, hotéis, supermercados, padarias, postos de combustíveis e lojas do comércio.

ABERTURA

A abertura será hoje, às 20h30, no ginásio Panela de Pressão. Por conta do grande público esperado, haverá um telão na parte externa para todos acompanharem o evento.

Projetos sociais

A solidariedade é abraçada pelos organizadores do O Inter. Ao longo do evento, torcedores e atletas poderão colaborar com causas sociais, entre elas o Inter-recicla, que busca a conscientização ecológica por meio da destinação correta dos resíduos produzidos durante os jogos.

A reciclagem é estimulada nas praças esportivas, locais de festa e nos alojamentos. Neste ano, a organização fechou, conforme noticiado pelo JC, parceria com a Cooperativa Ecologicamente Correta de Materiais Recicláveis de Bauru (Coopeco).

Os participantes do evento poderão também colaborar na arrecadação de lacres de latas metálicas em todos os campi da Unesp. Trata-se de uma campanha que acontece durante todo o ano e tem o objetivo de trocar os lacres por cadeiras de rodas que servirão a instituições de caridade.

O Doa Unesp é também um projeto que já ocorre na universidade e é mais uma oportunidade que atletas têm para ajudar quem precisa. A campanha de doação de sangue acontece todos os anos nos 23 campi da Unesp, por iniciativa da Liga Esportiva. Nos três anos anteriores, a ação mobilizou 500 doadores.

Apoiar a diversidade é outra bandeira. O Inter Diversidade é um projeto que, por meio de palestras, divulgação de fotos, vídeos e uso das redes sociais, combate o preconceito racial, a LGBTfobia e a violência contra a mulher. Catalendas é o nome dado ao trabalho realizado ao longo do ano e que também acontecerá durante os jogos, com o objetivo de estimular e orientar jovens dos ensinos Fundamental e Médio sobre as pluralidades das profissões. Trata-se de uma feira que leva os participantes a refletirem sobre a futura profissão. Além da feira, os alunos das escolas têm a oportunidade de participar também de atividades esportivas e recreativas.

Expandir o conhecimento por meio dos livros é mais uma ação no projeto social que visa a arrecadação de títulos doados por atletas e torcedores.

Fonte: jcnet.com.br – https://www.jcnet.com.br/Geral/2017/11/comeca-hoje-o-maior-inter-da-historia.html

Deixe uma resposta