Com novo delegado, Receita terá seção de combate ao contrabando

0
2547

Luiz Carlos Aparecido Anézio é o novo delegado da Delegacia da Receita Federal (DRF) em Bauru, que abrange 45 municípios. No órgão há 30 anos, ele assumiu, na última terça-feira (5), o posto antes ocupado por Marcos Rodrigues de Mello, que se afastou da função por motivos pessoais. Durante a nova gestão, Anézio comenta que será criada uma nova seção de combate aos crimes de contrabando e descaminho. Apreensões de eletroeletrônicos, inclusive, aumentaram na cidade, conforme o JC já divulgou.

A divisão extra compõe o Novo Regimento Interno (RI) da Secretaria da Refeita Federal do Brasil (RFB), instituído pela portaria 430, de 9 de outubro deste ano. O dispositivo passa a vigorar em 1 de janeiro de 2018. Bauru, então, contará com equipe especializada em crimes que envolvem a prática de importação e exportação clandestina de mercadorias (o contrabando), bem como os casos de descaminho, quando há entrada ou saída de produtos permitidos, mas sem passar pelos trâmites burocrático-tributários obrigatórios.

O novo delegado informa que ainda não foram definidos quantos profissionais atuarão na nova seção, mas adianta que o reforço vai impactar em maior número de blitz e operações em lojas e pontos de venda diversos. “Consequentemente, vai aumentar a quantidade de apreensões na cidade e região, que já é grande. Atualmente, no Depósito Regional da Receita Federal, os cigarros importados, principalmente os que são trazidos do Paraguai, concentram maior volume de produtos apreendidos”, detalha Anézio. O número de equipamentos eletroeletrônicos apreendidos na região de Bauru mais que dobrou em um ano, conforme o Jornal da Cidade noticiou recentemente. De janeiro a agosto de 2017, foi recolhido o equivalente a R$ 1,829 milhão deste tipo de produto, 131,5% a mais do que os R$ 790 mil apreendidos em todo o ano passado. Em 2015 inteiro, o valor foi de R$ 1,418 milhão, também menor na comparação com os primeiros oito meses deste ano.

GESTÃO

Questionado sobre as prioridades para a sua gestão, Anézio ressalta que dará continuidade ao trabalho de Marcos de Mello, cuja administração ele acompanhou de perto enquanto delegado-adjunto do órgão local. Entre as metas, estão investimentos no setor de inteligência artificial da unidade de Bauru, considerado referência nacional. “Também será viabilizada a construção de um prédio próprio para abrigar a agência da Receita Federal em Botucatu, cujos recursos foram liberados”, frisa. Anézio cita ainda que a arrecadação federal em novembro de 2017 foi de R$ 300 milhões, 21% a mais do que o mesmo mês do ano passado. Já no comparativo de janeiro a novembro deste ano, o valor registrado é de R$ 3,9 bilhões, o que represente um aumento de 8% se confrontado com o índice dos onze primeiros meses de 2016. “É reflexo do crescimento da economia e tributos sob faturamento, o PIS e Confins”.

MALHA FINA

Segundo o novo delegado da DRF, o número de contribuintes retidos na malha fina em Bauru e região cresceu 10% em 2017. “Na maioria dos casos, as falhas são as mesmas: omissão de rendimento e excesso de despesas”, detalha Anézio.

Trajetória

Nascido na cidade de Bocaina, Luiz Carlos Aparecido Anézio, 56 anos, começou a trabalhar como técnico da Receita Federal em 1987, na unidade de Bauru – onde chegou a assumir o posto de delegado titular entre 1897 e 1988. Formado em administração de empresas, Anézio atuou como auditor fiscal em Ribeirão Preto, no ano de 1998. Em 2003, retornou para a delegacia de Bauru, na qual ocupa o cargo de delegado federal desde terça-feira.

Reginópolis – Apreensão de 575 pacotes de cigarro – crime de descaminho

https://www.jcnet.com.br/Geral/2017/12/com-novo-delegado-receita-tera-secao-de-combate-ao-contrabando.html#prettyPhoto

 

Deixe uma resposta