Cidade onde telhado de creche caiu tem escola interditada por risco de desabamento

0
1745

Quase quatro meses depois do telhado da creche Diomira Napoleone Paschoal desabar em Agudos (SP), deixando 20 pessoas feridas, sendo 16 crianças, a prefeitura da cidade precisou interditar mais um imóvel que abriga uma unidade ensino por risco de desabamento.

A comissão montada pela prefeitura com membros da Defesa Civil, engenheiros e funcionários da Secretaria de Obras determinou o fechamento da Escola Municipal de Ensino Fundamental e Infantil Silvia Maria Amato Trigo, na Vila Vienense.

O grupo vai vistoriar diversos prédios públicos na cidade, entre eles 19 escolas. Além da interdição da escola da Vila Vienense, outra unidade apresentou problemas que vão exigir reformas.

A escola interditada na semana passada, que atende 302 alunos, apresentou risco de desabamento do telhado, segundo a comissão coordenada pela Defesa Civil. Alunos relataram que chove dentro das salas de aula.

Após queda de telhado em creche, Defesa Civil vistoria escolas em Agudos

Após queda de telhado em creche, Defesa Civil vistoria escolas em Agudos

Assim como na creche que desabou, a Escola Silvia Maria Amato Trigo também apresentou comprometimento da estrutura de madeira que sustenta o forro e o telhado.

Os 105 alunos de educação infantil retornam às aulas a partir desta quarta-feira (8) em um centro comunitário vizinho à escola que está sendo reformado.

Já os 197 alunos do ensino fundamental foram transferidos para outros dois prédios: parte foi para a Escola Manoel Gonçalves, na Vila Vienense, e o restante para o Centro de Convivência da Criança, no centro da cidade.

Já na escola Luiz Odassi Neto, a comissão detectou problemas, mas não haverá interdição. Imagens feitas por alunos da unidade mostram muitas rachaduras em paredes, problemas estruturais em muros e escadas e fiação elétrica exposta.

Escola Luiz Odassi Neto apresenta muitas rachaduras, mas prefeitura não vê necessidade de interdição (Foto: Arquivo pessoal)Escola Luiz Odassi Neto apresenta muitas rachaduras, mas prefeitura não vê necessidade de interdição (Foto: Arquivo pessoal)

Escola Luiz Odassi Neto apresenta muitas rachaduras, mas prefeitura não vê necessidade de interdição (Foto: Arquivo pessoal)

Segundo o secretário de Educação de Agudos, Rafael Lima, apesar dos problemas relatados não haverá necessidade de interdição

“Pelas informações que recebi podemos resolver esse caso com uma reforma. Estamos aguardando um laudo do setor de engenharia e vamos apenas isolar a região de um muro, que apresenta risco de queda”, explica o secretário.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/noticia/2018/08/07/apos-queda-do-telhado-de-creche-mais-uma-escola-e-interditada-em-agudos.ghtml

Deixe uma resposta