Churrasco dá fôlego para a Vila Vicentina

0
737
Churrasco Vicentino 09-07-2017. José Roberto Pires Machado, pres. Vila Vicentina

Pela 66.ª vez, a Vila Vicentina, em Bauru, realizou o seu tradicional churrasco. Com tradição e novidades, o evento, que ocorreu nesse domingo (9), garantirá a ampliação da entidade.

Presidente da instituição, José Roberto Pires Machado explica que a sua atual sede está há 75 anos no mesmo endereço – na rua Jorge Pimentel, 2-5, na Vila Engler. Diante disso, os prédios necessitam de reforma e, muitas vezes, ampliação.

Tanto que o dinheiro arrecadado com o Churrasco Vicentino será investido na construção de uma sala de reuniões. “Precisamos de um espaço para atender os amigos que nos ajudam durante o evento”, justifica o presidente da Vila.

Além disso, haverá investimento na reforma de alguns prédios. Recentemente, a entidade renovou os quatro pavilhões que abrigam os idosos. “Estão praticamente novos”, exalta.

Para que tudo isso acontecesse, a expectativa de público girava em torno de 40 mil pessoas. Aparentemente, o recorde foi batido. Na hora do almoço, quase não se conseguia andar pelo local, de tanta gente.

PÚBLICO, ETC.

Fotos: Aceituno Jr.
Estela Brasil, marido, João Domingos, e o filho, João Brasil, 5 anos
Maria José de Lima, 78 anos: há um ano e meio morando ali

Quem passeava pela Vila era a enfermeira Estela Brasil, de 42 anos. Ao lado do marido, o mecânico João Domingos, de 56, e do filho, João Brasil, de 5, ela elogiou o sabor da carne. “Eu venho ao churrasco há dez anos e o sabor é o mesmo, sempre muito bom”, acrescenta.

Carne, aliás, que teve picanha suína como novidade, além dos tradicionais espetos de carne bovina, linguiça e frango.

Já a vendedora Edimaria Leite, de 44 anos, e seu marido, o motorista Sandro Coqueiro, de 43, destacaram a parte solidária da festa (que contou, ainda, com bazar, música ao vivo, brinquedos para crianças e doces). “É bom saber que estamos ajudando a Vila a melhor atender os idosos”, reforça a mulher.

E os abrigados agradecem. Há um ano e meio morando na Vila, a aposentada Maria José de Lima, de 78 anos, não conseguia disfarçar a empolgação de ver a entidade lotada de gente.

Este foi o segundo Churrasco Vicentino que a idosa participou, desde que passou a morar no local. “Quando eu era mais nova, tinha de cuidar dos filhos e não tinha como vir ao churrasco. Agora, o churrasco vem até mim”, brinca.

Ao todo, 800 voluntários ajudaram na organização do evento, que preparou 4,5 mil quilos de carne. A picanha suína, aliás, já havia acabado por volta das 12h30. “Não sobrou nem para mim”, finaliza o presidente da Vila.

Aceituno Jr.
Ao todo, cerca de 800 voluntários ajudaram na organização do evento: 4,5 mil quilos de carne

Deixe uma resposta