CDA Medicina Diagnóstica oferece vacina contra o vírus da gripe H3N2

0
1641

Um vírus que provocou o pior surto de gripe nos Estados Unidos da última década, começa a chegar ao Brasil e deixa as autoridades de saúde em alerta. É o H3N2, um dos subtipos do Influenza. Só no país norte-americano, mais de 47 mil pessoas foram infectadas e já foram oficializadas diversas mortes, principalmente de crianças e idosos.

O H3N2 já fez vítimas no Brasil este ano. Em Taubaté (SP) duas mortes foram confirmadas – uma menina de apenas 3 meses e uma idosa de 70 anos. Em Minas Gerais, já são sete casos registrados em Belo Horizonte. As autoridades temem, a exemplo do que ocorreu nos Estados Unidos e Canadá, uma epidemia com milhares de casos e centenas de mortes.

A CDA Medicina Diagnóstica Bauru já disponibiliza da vacina que, segundo especialistas, é a única forma de se prevenir realmente contra a doença. Ela é a única que protege contra todos os tipos da Influenza:

Vírus Influenza A (Michigan/45-H1N1)
Vírus Influenza A (Singapore/INFMI-16-0019- H3N2)
Influenza B (Phuket 3073)
Influenza B (Brisbane/60)

Diferencial da vacina

O diferencial desta vacina que será disponibilizada pelo CDA Medicina Diagnóstica para que a população possa adquirir e garantir sua imunização é que ela será oferecida em frasco com dose única e possui uma cepa a mais que garante a proteção contra a Influenza B.

Já a vacina oferecida na rede pública de saúde vem em frascos coletivos e não oferece imunização contra a Influenza B. As vacinas serão comercializadas com preços especiais, com a possibilidade do pagamento parcelado no cartão de crédito.

“Para um pai ou uma mãe que deseja ficar protegido e quer também imunizar os filhos e o restante da família, o parcelamento facilita e ainda pode ser estendido de acordo com a quantidade de doses adquiridas”, explica Aryanna Bueno, enfermeira especialista em infectologia.

Perguntas mais frequentes 

Quais são os vírus que a vacina protege?
A vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no inverno passado que são: Influenza A (H1N1); Influenza A (H3N2) e Influenza B.

A vacina contra gripe imuniza contra resfriado?
Não, pois o resfriado é diferente de gripe. A vacina não imuniza contra o resfriado causado por outros vírus.

Há alguma contraindicação da vacina?
A vacina só não é recomendada para quem tem alergia à proteína do ovo – usada na sua fabricação.

A vacina contra a gripe causa algum efeito colateral?
Não. A vacina usada na campanha contra a gripe é segura e bem tolerada. Em poucos casos, podem ocorrer manifestações de dor no local da injeção ou endurecimento. Isso pode ser associado a erro técnico de aplicação. Além disso, as pessoas que não tiveram contato anterior com os antígenos – substâncias que provocam a formação de anticorpos específicos – podem apresentar mal-estar, mialgia ou febre. Todas estas ocorrências tendem a desaparecer em 48 horas.

Vou ficar gripado após me vacinar?
Não. A vacina contra a gripe é inativada, contendo vírus mortos, fracionados ou em subunidades não podendo, portanto, causar gripe. Quadros respiratórios simultâneos podem ocorrer sem relação causa-efeito com a vacina.

A vacina contra a gripe tem o mesmo efeito que um antigripal?
Não, a vacina previne contra a gripe e o antigripal é um medicamento para o alívio sintomático da gripe, usado para reduzir os efeitos causados pela doença.

Por que crianças com menos de seis meses não serão vacinadas?
Na rede pública, vacina disponível atualmente não é recomendada para o grupo de menores de seis meses em razão de não haver estudos que demonstrem a qualidade da resposta imunológica. Ou seja, a proteção não é garantida. Na rede privada, a vacina está disponível a partir dos 6 meses de idade, protegendo logo cedo quem mais você ama da gripe.

Quanto tempo leva para a vacina fazer efeito?
Na população saudável, a detecção de anticorpos protetores se dá entre 2 a 3 semanas após a vacinação, e apresenta, geralmente, duração de 6 a 12 meses. O pico máximo de anticorpos ocorre após 4 a 6 semanas após a vacinação.

Por quanto tempo dura a imunização pós-vacina?
Dura 12 meses. pode variar de indivíduo para indivíduo, porém a cada campanha devemos vacinar mesmo que antes ou depois de 12 meses. lembrando que você pode se vacinar mais de uma vez no ano, de acordo com a sua imunidade.

Quem se vacinou no ano passado, precisa se imunizar de novo?
Sim, a imunidade dura – após a vacina – é em média 12 meses. A composição da vacina e produção é anual, e pode mudar conforme os vírus que circularam no ano anterior.

Deixe uma resposta