Ary Souza

0
2313

Médico completa, neste ano, 45 anos de profissão na cidade de Bauru

O médico Ary Souza nasceu em Dois Córregos, interior de São Paulo, porém mudou-se para Bauru com um apenas ano de idade, quando seu pai, Armando Souza, que era funcionário da antiga Companhia Paulista de Estrada de Ferro, foi transferido para Bauru. “Viemos com ele, minha mãe, Alice Puls Souza, e minha irmã Ariene C. Souza Maffini. Foi nesta cidade que vivi intensamente minha infância e adolescência ao lado de amigos, cuja amizade conservamos até hoje. Participativo, pratiquei diversos esportes, com especial interesse pelo futebol e pelo basquetebol”. Recorda o médico que cursou o primário no Grupo Escolar “Rodrigues de Abreu”, quando ainda funcionava na Avenida Rodrigues Alves, imóvel onde atualmente está instalado o Colégio São José. O chamado Curso Ginasial foi iniciado no Colégio “Guedes de Azevedo” e concluído no Instituto de Educação Ernesto Monte”, onde cursou, também, o então Curso Científico. Em 1963 ingressou na Faculdade de Medicina de Botucatu, hoje UNESP, fazendo parte da primeira turma de medicina da Faculdade de Botucatu. Em 1968, recém-formado, foi para a cidade de São Paulo fazer Residência Médica, onde se especializou em ortopedia.
Hospital Beneficência Portuguesa de Bauru:
45 anos de dedicação profissional
Após o período de residência, Souza foi aprovado no concurso para médico do Hospital de Servidor Público Estadual e também da Prefeitura de São Paulo, preparado, portanto, para iniciar sua vida profissional na capital, contudo, retornou a Bauru para visitar seus familiares e rever amigos. Como obra do destino, nessa ocasião, Souza encontrou o médico Wadi Kassis, então Diretor Clínico do Hospital Beneficência Portuguesa de Bauru naquela época. Segundo Souza, o diretor convidou-o, insistentemente, para assumir o Serviço de Ortopedia e Traumatologia no Hospital, porque a instituição necessitava de um especialista. “Impelido por motivos sentimentais e também pela oportunidade que me era oferecida, qual seja, a de trabalhar em um Hospital (Beneficência Portuguesa) que sempre desfrutou de excelente imagem entre os bauruenses, e tendo sido muito bem recebido pelo Sr. Duarte da Silva, então Presidente da Diretoria Executiva, aceitei o convite.” recorda o médico. Embora tivesse seu consultório e trabalhasse diariamente na Beneficência Portuguesa, Ary Souza foi médico do Corpo Clínico do Hospital de Base de Bauru, por cerca de 25 anos. É médico do Corpo Clínico do Hospital Unimed de Bauru desde sua implantação. Também trabalhou no Hospital Aimorés, por 38 anos, até sua aposentadoria. Foi ainda médico voluntário do Hospital do Centrinho, onde fazia parte de um grupo para cuidar das deformidades das extremidades de pacientes vindos de todas as regiões do país. É Cooperado-fundador da Unimed Bauru, que recentemente também completou 45 anos. Fez parte do Conselho de Administração da Unimed em 2 períodos. Foi ainda Presidente da Associação Paulista de Medicina, Regional de Bauru, no período de 1983 a 1985.

“Tenho muito a gradecer a cidade de Bauru, onde me realizei, não apenas no campo profissional e social, mas também constituí família, ao lado de Vilma A. Fabbrizzi Souza, minha esposa. Foi nesta cidade que nasceram minha filha Leticia e meus dois netos, Luiza e Felipe”.

Pessoas que fizeram parte dessa trajetória
Ao lembrar de sua trajetória profissional, Ary Souza relembra os professores da faculdade. “Tenho que registrar o papel dos professores que, deixando tudo em outras cidades, principalmente em São Paulo, deslocavam-se para a cidade de Botucatu para desenvolver um projeto inovador, ou seja, criar uma nova Faculdade de Medicina. A esses excepcionais profissionais, impulsionados pelo mais autêntico idealismo, nossa primeira turma tributava a mais alta consideração, gratidão e respeito. Cito, em nome de todos eles, o saudoso Prof. Mário Rubens Montenegro, com quem convivemos desde o dia de nossa matrícula na Faculdade. Durante minha residência destaco ainda o Prof. Manlio Nápoli, especialista em cirurgia do pé, ex Professor Titular da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), muito importante em minha formação, e com quem mantenho uma relação de gratidão e amizade até os dias de hoje. Já no Instituto “Lauro Souza Lima” tive o privilégio de conhecer o Dr. Frank Duerksen, médico residente no Canadá, que me orientou no tratamento dos pacientes com hanseníase, sendo ele responsável pela formação de uma brilhante equipe de reabilitação, que muito elevou o nome do Hospital e da cidade de Bauru, inclusive em eventos internacionais e publicações científicas. Em Bauru, tenho convivido e trabalhado durante muitos anos com os médicos Antonio Carlos G.L. Mendes, Fernando A. Zulian, e, principalmente, com o José Bartolomeu M. Venere, companheiro de longa data.”

“Minha relação com Hospital Beneficência Portuguesa de Bauru, durante todos esses longos anos, tem sido marcada pela responsabilidade, pelo respeito mútuo e pela amizade. São mais de 45 anos de convivência respeitosa e cordial.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here