“Superquinta” tem depoimentos de Bolsonaro e aliados à PF e de G. Dias à CPMI do 8/1

0
327
Depoimento de Jair Bolsonaro e aliados será a partir das 11; Oitiva de Gonçalves Dias começará a partir das 9h REUTERS/Adriano Machado - Lula Marques/ Agência Brasil

Ex-presidente e seus aliados falarão sobre o caso das joias recebidas da Arábia Saudita; ex-ministro do GSI explicará sua atuação durante os atos criminosos contra os Três Poderes

Esta “super” quinta-feira (31) será marcada pelos depoimentos do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e de seus aliados à Polícia Federal (PF) sobre as joias recebidas da Arábia Saudita, e também pela oitiva do general Gonçalves Dias, ex-ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), à CPMI do 8 de janeiro.

A Polícia Federal quer saber de Bolsonaro de onde partiu a ideia para vender as joias e relógios recebidos de presente da Arábia Saudita, para quem foram vendidos, e como foi o processo de recompra e retorno de alguns itens para o Brasil.

As declarações à PF serão simultâneas, a partir das 11h, para evitar que os seguintes depoentes combinem versões:

  • Michelle Bolsonaro, ex-primeira-dama
  • Fabio Wajngarten, ex-secretário de Comunicação da Presidência da República e advogado de Jair Bolsonaro
  • Tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro
  • General Mauro Lourena Cid, pai de Mauro Cid
  • Frederick Wassef, advogado de Jair Bolsonaro
  • Tenente Osmar Crivelatti, ex-assessor da Presidência da República
  • Coronel Marcelo Câmara, ex-assessor da Presidência da República

Uma das questões que devem ser feitas ao ex-presidente, de acordo com apuração da CNN, é sobre se ele deu uma ordem expressa para que Mauro Cid vendesse no exterior o relógio Rolex, posteriormente recomprado pelo advogado Frederick Wassef.

Deixe uma resposta