Mostra de Teatro Paulo Neves, 18

0
1234

Com a promessa de divertir, emocionar e, sobretudo, causar reflexão, a 18.ª Mostra de Teatro Paulo Neves dará start em seus espetáculos hoje, 24/1. O evento comemora, nesta edição, os 50 anos de direção teatral de Paulo Neves, que estreia com duas peças na programação.

Peça “Ainda é Tempo de Brincar 2”, que arrancou aplausos do público em edições passadas
Marcele Tonelli
O diretor teatral Paulo Neves e sua filha Talita Neves

O calendário cultural segue até 3 de fevereiro e o público poderá conferir um leque variado de peças, oficinas e atividades culturais diversas em três locais diferentes: no Teatro Municipal, na Casa de Cultura Celina Neves e no Espaço Criasom, portanto, é preciso olhares atentos à programação (veja no quadro).

A coordenação geral da Mostra é de Talita Neves, filha de Paulo, e a produção é de Aline Prado, Ana Paula Mereu, Bruna Silva e Hellen Frezatti. A identidade visual fica por conta de Allan Nunes e a responsabilidade técnica é de Thiago Neves, também filho de Paulo.

O objetivo do evento é difundir os trabalhos dos grupos artísticos e promover a Arte e a Cultura na cidade. Além de peças a preços populares, há também apresentações gratuitas.

“Todas as peças da Mostra têm tom crítico, desejamos proporcionar reflexão aos espectadores. É algo importante e que vem ao encontro do atual momento que o País atravessa”, detalha Talita.

Entre os artistas convidados estão músicos, dançarinos e outros nomes do teatro e até do mundo circense.

O evento com realização da Casa de Cultura Celina Neves e do Curso Livre de Teatro Paulo Neves tem parceria da Pro Clipe e Criasom. 

SEQUÊNCIA

Em 27 de janeiro tem início os espetáculos no Teatro Municipal com a comédia de Molière, “O doente Imaginário”.

No dia 30, às 20h no Teatro Municipal, Paulo Neves apresenta ao público em comemoração aos seus 50 anos de direção teatral, a peça que leva a máxima de Vinícius de Moraes “Que seja Infinito Enquanto Dure”.

O trabalho fala sobre amor, o romance, o companheirismo e o sentimentos na era “WhatsApp, Ipnhone X Galaxy”. Baseada na obra de Emilio Boechat e Petrônio Gontijo, a peça tem no elenco Larissa Alquati e Marco Aurélio Ribeiro, considerados revelações do Teatro bauruense pelo diretor.

“Crescemos muito ao longo desses 50 anos, mas atravessamos fases tristes também. O teatro foi muito afetado pela internet, as pessoas querem filmar e fotografar e não prestam atenção. Essa peça fala um pouco sobre isso. O amor precisa de uma clareza de visão, não é só celular e olhar para tela. É preciso olhos nos olhos”, cita Paulo Neves.

A outra peça que comemora a carreira do diretor é autoral. Será apresentada no Teatro Municipal, às 20h, e encerra a mostra. “Mais forte que o tempo” é uma colagem dos últimos dez anos sobre 1968.

“Foi um ano muito especial, o tropicalismo, o homem na lua, o cinema novo. Esta peça trata também da censura e das torturas. É de uma ambiguidade atroz. E denota um pouco o momento de hoje”, finaliza Paulo Neves.

Allan Nunes/ Divulgação
Cena de “Receita de Vó”, um dos sucessos de mostras anteriores

SERVIÇO 

Ingressos na Casa de Cultura Celina Neves e Espaço Criasom, sistema “pague quanto vale”. Teatro Municipal: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia-entrada). Ou pelo site http://megabilheteria.com.

A Casa de Cultura Celina Neves fica na rua Gerson França 6-66. O Espaço Criasom fica na rua Célio Daibem, 11-12.

O Teatro Municipal fica na avenida Nações Unidas 8-9. Mais informações: (14) 3242-1150 / (14) 9 9119-1859.

Fonte: https://m.jcnet.com.br/Cultura/2019/01/mostra-de-teatro-paulo-neves-18.html?utm_source=Whatsapp&utm_medium=referral&utm_campaign=Share-Whatsapp

Deixe uma resposta