Maitê Proença está de volta ao interior de SP com um espetáculo inédito À Beira do Abismo me Cresceram Asas!

0
117

Venha rir e se emocionar com essa linda história!

🎟 Garanta já seus ingressos no site MegaBilheteria.com ou na loja Roth Store (Av. Getúlio Vargas 5-9)

📝#Serviço
Datas: 17 de maio – sexta-feira
Horário: 20h30 (proibida entrada após o início do espetáculo)
Gênero: Comédia Dramática
Duração: 70 min
Classificação: 12 anos
Local: Teatro Municipal de Bauru
.
🎫 #Ingressos
Meia: R$ 30,00 (crianças, professores, estudantes, pessoas + 60 Anos)
Unimed: R$ 40,00 (Cliente com o Cartão do Plano de Saúde)
Porto Seguro R$ 40,00 (Clientes Porto Seguro +1 acompanhante R$ 40,00 cada um)
Inteira: R$ 60,00
.
➡ #Pontos_venda
– Loja Roth Store – (Av Getúlio Vargas, 5-9)
– Bilheteria do Teatro (apenas no dia do evento após 14h)
– online: www.MegaBilheteria.com
InfoWhats: (14) 9.9833-6199
.
OBS:
ESTUDANTES não será aceito Boletos ou Declaração de matricula,apenas Carteirinha de Estudante com foto e data de validade.

#sinopse
Maitê Proença e Clarisse Derzié Luz em
À BEIRA DO ABISMO ME CRESCERAM ASAS
De Maitê Proença
Direção Clarice Niskier e Maitê Proença
Supervisão Amir Haddad

“Retrato encantador de duas mulheres. Um diálogo tocante. Um espetáculo de imenso encanto que fala sobre todos nós com sabedoria e humor. O texto resulta fluido, ora alegre, ora emotivo e gostosamente teatral”. Bárbara Heliodora – O Globo

“Pertinentes reflexões sobre o tempo. O espetáculo transcorre em uma atmosfera que valoriza, com delicadeza e humor, todos os conteúdos em jogo. A peça, portanto, faculta ao espectador – seja qual for a sua idade – a oportunidade de refletir sobre o que está fazendo com sua própria vida”. Lionel Fischer

“Maitê Proença mostrou a sensibilidade ímpar como dramaturga ao explorar questões adultas sob a perspectiva infantil. O espetáculo traz diálogos afiados e uma atuação surpreendente de Maitê”. Dirceu Alves Jr. – Veja São Paulo

“Idades parecidas e personalidades antagônicas. Juntas, Teresinha e Valdina, comovem o público, em um retrato poético e fiel de uma fase da vida que, por vezes, esquecemos ser destino comum para todos nós.” Diego Ponde de Leon – Correio Braziliense

O texto poético, repleto de emoção e bom humor, leva o público às gargalhadas com o diálogo entre Terezinha (Maitê Proença) e Valdina (Clarisse Derzié Luz). Sem as máscaras habituais da juventude, sem qualquer cerimônia, as personagens falam sobre qualquer assunto – sexo, diferenças entre homens e mulheres, abandono, o bom e o ruim.

Embora diferentes na personalidade, Terezinha (86) e Valdina (80) têm em comum a praticidade dos que aprenderam a simplificar a vida, já que não há tempo para complicá-la. Valdina leva o dia a dia com otimismo, sem nostalgias, mas não se engane, ela carrega um grande segredo. Terezinha é de temperamento carrancudo, ainda que bem resolvido.

Maitê Proença criou o texto que faz refletir sobre o tempo, as emoções da vida, a solidariedade e a importância de compartilhar, em um misto de humor e delicadeza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here