Economia brasileira cresce 1% no 1º tri de 2022 com ajuda de serviços, diz IBGE

0
400
Comércio varejista nas ruas do Polo Saara, centro do Rio de Janeiro. Fernando Frazão/Agência Brasil

Expectativas do mercado financeiro para o PIB ficavam em torno de uma alta de 1,2% sobre o período imediatamente anterior e de 1,8% na comparação anual

A economia brasileira avançou 1% no primeiro trimestre de 2022 em comparação com o último trimestre do ano passado, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quinta-feira (2).

O setor de serviços foi o principal responsável pelo crescimento, já que representam 70% do PIB (Produto Interno Bruto) do país, com destaque para serviços prestados às famílias, como alojamento e alimentação. “Muitas dessas atividades são presenciais e tiveram demanda reprimida durante a pandemia”, explica a coordenadora de contas nacionais do IBGE, Rebeca Palis, em nota.

As expectativas do mercado financeiro ficavam em torno de uma alta de 1,2% sobre o período imediatamente anterior e de 1,8% na comparação anual.

O resultado do trimestre é o terceiro positivo, após recuo de 0,2% no segundo trimestre de 2021, e fica 1,6% acima do patamar do quarto trimestre de 2019, período anterior à pandemia do coronavírus. O número fica 1,7% abaixo do ponto mais alto da atividade econômica do país, registrado no primeiro trimestre de 2014, ressalta o IBGE.

No quarto trimestre, o PIB teve avanço de 0,5%. Já em 2021, o indicador mostrou avanço de 4,6% após um tombo de 4,1% em 2020.

O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país num determinado período.

Vale ressaltar que, apesar do resultado positivo no primeiro período do ano, a expectativa de especialistas é que a atividade econômica siga mostrando desaceleração diante do quadro global de inflação pressionada e juros em alta.

Como desafio extra, o Brasil ainda conta com a deterioração das condições financeiras domésticas, como cita o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV-Ibre) em nota.

Deixe uma resposta