Covid: cidades adiam volta às aulas

0
473
Alunos da Emef Luiz Odassi Neto, em Agudos, após o retorno presencial das aulas, no último dia 8 / Fonte: Prefeitura de Agudos

Agudos antecipou recesso de julho; em Jaú, aulas presenciais estão proibidas até 4 de abril; Barra adiou retorno por 15 dias

Em razão do crescente aumento nos casos positivos de Covid-19 e da situação da estrutura hospitalar para pacientes com a doença na região, alguns municípios decidiram rever a programação inicial para o retorno das aulas presenciais. Um dia após suspender atividades em três escolas com casos confirmados de Covid, Agudos anunciou a antecipação do recesso de julho para todos os estudantes do ensino fundamental, que haviam retornado às salas de aula no último dia 8. Em Jaú e em Barra Bonita, a volta às aulas também foi adiada (leia mais abaixo).

Nesta quinta-feira (25), a Secretaria de Educação e Cultura de Agudos (13 quilômetros de Bauru) informou que, a partir de 1 de março, alunos do fundamental terão aulas suspensas por 15 dias. “A antecipação do recesso ocorre após o município registrar casos positivos de coronavírus em professores da rede municipal e em servidores das escolas. Até o momento, segundo dados da Secretaria de Saúde, 6 professores testaram positivo e outros 6 aguardam resultados de exames”, diz em nota.

“A intenção da antecipação do recesso de 15 dias é possibilitar que professores e alunos estejam menos expostos ao risco de contágio pelo coronavírus. A orientação aos profissionais é que façam o isolamento domiciliar e evitem contato com terceiros para evitar que outras pessoas sejam contaminadas”. Conforme divulgado pelo JC, nesta quarta-feira (24), a prefeitura já havia suspendido as atividades presenciais em três escolas onde profissionais testaram positivo para a Covid-19.

NA REGIÃO

Em Barra Bonita (68 quilômetros de Bauru), o prefeito José Luis Rici (MDB), o Zequinha Rici, publicou decreto adiando por 15 dias o retorno às aulas presenciais na rede pública, previsto para 1 de março. A retomada do ensino na rede particular está liberada a partir de 1 de março, desde que sejam cumpridos protocolos de segurança e higiene estabelecidos pelo município.

O vereador e professor da rede pública Jair José dos Santos disse que essa prorrogação atende a pedido dos professores e pais de alunos, que estão preocupados com a volta às aulas presenciais em razão do aumento nos casos de Covid e da saturação do Hospital e Maternidade São José. O prazo, segundo a prefeitura, visa a uma melhor adequação das unidades aos protocolos de saúde.

Em Jaú (47 quilômetros de Bauru), decreto publicado nesta quarta (24) pelo prefeito Ivan Cassaro (PSD) proíbe a realização de aulas presenciais nas instituições de ensino públicas, privadas e do terceiro setor no município até 4 de abril. Decreto anterior, de janeiro, previa o retorno dessas atividades em março.

De acordo com o novo documento, só estão liberadas aulas práticas, atividades de laboratório e estágios supervisionados dos cursos de medicina, farmácia, enfermagem, fisioterapia, odontologia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, nutrição, psicologia, obstetrícia, gerontologia e biomedicina, a partir de 1 de março, em razão da necessidade de formação de profissionais da saúde para colaborar no atual cenário de pandemia.

Fonte: https://www.jcnet.com.br/noticias/regional/2021/02/751034-covid–cidades-adiam-volta-as-aulas.html#.YDkBrdhqSsk.whatsapp

Deixe uma resposta