Corpus Christi ajudará famílias na crise e ‘encurtará’ a semana

0
742

Data católica reconhecida no mundo todo, o feriado de Corpus Christi será comemorado nessa quinta-feira (15) com missa e procissão, que devem atrair cerca de 10 mil fiéis em Bauru. Neste ano, para ajudar famílias em dificuldades financeiras, a Diocese de Bauru pede para que os participantes doem alimentos.

A tradicional procissão ocorrerá após a missa campal, marcada para as 16h, nas escadarias da Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus, localizada na Praça Rodrigues de Abreu, 2-55, na região central. O pároco da Catedral Divino Espírito Santo, Marcos Eduardo Pavan, espera receber de 8 mil a 10 mil fiéis para a procissão, que passará pelas ruas Sete de Setembro e Gustavo Maciel até, enfim, chegar à Praça Rui Barbosa, onde fica a catedral.

Antes, a missa campal contará com a presença do bispo dom Caetano Ferrari e padres de todas as paróquias de Bauru. Durante o trajeto, cada quarteirão estará enfeitado com pó de serra colorido, E.V.A., tecidos e flores.

“Algumas paróquias devem fazer uma homenagem em alusão ao Tricentenário da Aparição da Imagem de Nossa Senhora Aparecida no rio Paraíba”, detalha o padre Marcos. Concluída a caminhada, os fiéis receberão a bênção do Santíssimo nas escadas da catedral.

NECESSIDADE

Como grande parte dos serviços da cidade não funcionará nesta quinta-feira (confira o ‘abre e fecha’ no quadro abaixo e veja mais sobre o feriadão em seguida), a previsão é de que mais pessoas consigam demonstrar sua crença em Jesus Cristo durante a procissão.

“Pedimos para que os fiéis tragam alimentos básicos, como arroz, feijão, macarrão, farinha, açúcar, óleo e leite, para destinar às instituições atendidas pelas paróquias. Diante desta situação de desemprego no País, temos sentido que as famílias estão precisando mais”, explica.

O indicado é procurar a paróquia mais próxima para entregar os donativos ou levá-los até a paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus, amanhã, antes do início da missa campal. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (14) 3879-8706, na Cúria Diocesana, das 8h às 11h30 e das 13h às 17h30.

Você sabia?

Corpus Christi é uma expressão latina que significa Corpo de Cristo. Na Igreja Católica, a tradição é celebrada na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade e a procissão pelas ruas consta no Código de Direito Canônico. O documento determina que a caminhada ocorra “para testemunhar publicamente a adoração e a veneração para com a Santíssima Eucaristia, principalmente, na solenidade do Corpo e Sangue de Cristo”.

CASAMENTEIRO

E a semana é mesmo marcada pela fé. Nessa terça-feira (13), a tradicional festa do santo casamenteiro, na Paróquia Santo Antônio, em Bauru, contou com a presença de mais de 20 mil fiéis, segundo a organização. Não sobrou nada do bolo gigante, vendido das 7h às 17h. Vale lembrar que, nos dias 15, 16, 17 e 18, a comemoração continua com a quermesse na paróquia, que fica na rua Santo Antônio, 11-49, Bela Vista. Informações: (14) 3222-4484 ou (14) 3222-6661.

Sexta ‘enforcada’! Por qual motivo?

Município e Câmara explicam motivos do ponto facultativo desta semana; prefeito afirma que pretende reavaliar para o próximo ano

E sta semana “termina” hoje para grande parte dos serviços públicos em Bauru. É que o feriado de Corpus Christi será emendado com o final de semana, após os poderes Executivo, Legislativos e Judiciário optarem pelo ponto facultativo nesta sexta-feira, concedendo quatro dias de descanso para muitos servidores.

Vale pontuar que este será o quinto feriado prolongado de 2017 em seis meses. Pela frente, outras quatro datas poderão ser emendadas por caírem em quintas ou terças-feiras: 1 de agosto, Aniversário de Bauru; 7 de setembro, Dia da Independência do Brasil; 12 de outubro, Dia de Nossa Senhora; e 2 de novembro, Dia de Finados. Além destes, há o dia 25 de dezembro, Natal, que cai em uma segunda, portanto, prolongado.

O JC foi às ruas e a maioria das pessoas ouvidas pela reportagem não aprova o ponto facultativo nesta sexta-feira.

EXPLICAÇÕES

Entre as explicações para a medida que prolonga o feriado religioso, o prefeito Clodoaldo Gazzetta lembra que o decreto que aprovou os pontos facultativos no município neste ano foi publicado em dezembro de 2016, portanto, em gestão anterior à sua.

Você sabia?

Na contramão da maioria do País, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais terá atendimento normal nos dias de ponto facultativo decretados pelo Estado ou municípios mineiros. A administração justificou a medida considerando a alta taxa de represamento de processos e o número crescente de demandas.

“Foi feito de acordo com o calendário escolar, não podemos revogar”, afirma. “Em 2017, temos um número excessivo de feriados prolongados e isso é um pouco complicado. Considerando o momento que vivemos, não acho correto, mas tudo deve ter ponderação”, acrescenta o prefeito. Ele ressalta, no entanto, que pretende reavaliar os pontos facultativos no calendário oficial da cidade para 2018.

Presidente do Legislativo, Sandro Bussola considera, ainda, que a portaria estipulando os dias de pontos facultativos na Câmara Municipal – e que foi assinada também em dezembro do ano passado, na composição anterior – teve publicação em observância ao decreto 13.235/2016, do prefeito Rodrigo Agostinho, que já determinava os dias que seriam emendados aos feriados.

“É algo que acontece todos os anos e os servidores já estão acostumados, não parte exclusivamente dos vereadores. A gente assina, mas contemplando algo que é expectativa do servidor”, pontua Bussola. “E, geralmente, acompanhamos a prefeitura para não confundir a população. E até porque a Câmara possui uma rotina que depende de informações e de um trâmite de processos da prefeitura”, completa.

REFORMA

Vale lembrar que o projeto da Reforma Trabalhista que o governo federal almeja aprovar dá força de lei aos acordos coletivos negociados entre empresas e trabalhadores. Entre os pontos, feriados que caíssem na terça ou quinta-feira, por exemplo, poderiam ser gozados na segunda ou sexta, o que daria fim aos feriados emendados.

A medida é criticada por grande parte dos sindicatos de trabalhadores.

Aceituno Jr.
Além desta sexta, há ainda outras quatro datas emendáveis até o final deste ano

Feriado e ponto

O feriado garante aos trabalhadores descanso obrigatório, sem prejuízo da remuneração respectiva ou a posterior compensação das horas. Existem algumas atividades que permitem o trabalho em feriados, seja por previsão legal ou convencional, além de ter autorização do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Por sua vez, o ponto facultativo, como o próprio nome já diz, é opcional, conforme consta no artigo 2 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Assim, o empregador não tem a obrigação de liberar os funcionários da prestação do serviço, consistindo tal dispensa em mera liberalidade. Geralmente, os servidores acabam compensando com trabalho essas horas posteriormente.

Deixe uma resposta