Confira dicas importantes para não errar na hora de comprar um imóvel

0
948

A compra da casa própria exige muito planejamento. Por isso, antes de se decidir pelo imóvel, é preciso ficar atento a detalhes que podem determinar o sucesso ou o fracasso da sua aquisição. Confira alguns pontos importantes que devem ser considerados antes de fechar o negócio:

1. Histórico das construtoras na cidade

Checar o histórico da construtora e incorporadora antes de fechar o negócio é imprescindível para o sucesso do investimento. Boa reputação e idoneidade são requisitos essenciais neste momento.

Procure saber há quantos anos a empresa está no mercado, quantos empreendimentos entregou neste período, se houveram atrasos nas entregas e de quanto tempo, além de conferir toda a documentação dos empreendimentos.

2. Localização

A localização também tem que ser levada em consideração. Uma boa avaliação a ser feita é a distância entre o imóvel e os locais que mais frequenta. Outro ponto importante é analisar a região do imóvel e a infraestrutura que ela oferece, pois uma boa localização é fundamental para se determinar o valor de um imóvel.

3. Posição solar e vista

Apartamentos de mesmo tamanho e localizados no mesmo prédio têm valores diferentes porque existem fatores que impactam no preço, como entrada de iluminação natural e vista. Imóveis cujas janelas estão voltadas para o prédio vizinho, por exemplo, possuem valor diferente dos que têm uma vista livre.

Na região de Sorocaba, as unidades voltadas para as faces leste e norte são mais valorizadas e geralmente são cerca de 5% mais caras em relação às demais. “Isso porque a face leste tem incidência do sol da manhã, e a face norte, principalmente no inverno, tem uma boa incidência quase todos os dias”, relata Sarah Heinzen, arquiteta de Sorocaba.

Orientação solar é fator importante na hora de escolher o imóvel (Foto: Divulgação)Orientação solar é fator importante na hora de escolher o imóvel (Foto: Divulgação)

Orientação solar é fator importante na hora de escolher o imóvel (Foto: Divulgação)

4. Planta do imóvel

Visitar o decorado é a melhor maneira de avaliar como será o imóvel que se está comprando. É importante verificar, por exemplo, se a quantidade de cômodos está adequada à sua necessidade. Vale também ficar atento às metragens dos imóveis que aparecem nos materiais impressos da construtora – são informações valiosíssimas que podem ajudar muito na escolha, principalmente em caso de ausência do decorado.

Importante também analisar se a dimensão desses ambientes comporta o layout e móveis desejados. “Se a sala de jantar comporta uma mesa de 4 lugares e você sempre recebe muitas pessoas, esse imóvel pode não atender bem a sua necessidade. Verifique quais ambientes na casa você prioriza e busque o imóvel que mais se encaixa no seu uso”, alerta a arquiteta.

Além disso, analise se a planta é bem resolvida, se não possui espaços perdidos e se tem o mínimo possível destinado para circulação. Isso garante que o imóvel tenha sua metragem bem aproveitada. Observe onde estão os pilares ou, na ausência deles, questione a empresa onde serão fixados – assim, você saberá onde pode ou não mexer.

“Para imóveis novos e usados é ideal que antes da compra seja verificado qual é o método construtivo. Isso te permitirá saber se é possível que as paredes internas sejam alteradas, por exemplo, ou se algum trecho pode ser derrubado, permitindo que os ambientes sejam integrados ou ampliados”, diz Sarah.

5. Estrutura e acabamento

Visite obras já concluídas, de preferência acompanhado por amigos que entendam de construção civil. Cheque como os empreendimentos anteriores foram realizados. Procure moradores desses empreendimentos. Na hora da visita, certifique-se se o que está exposto é o que será entregue, principalmente no que diz respeito aos acabamentos, como pisos, azulejos e cubas, por exemplo.

“É muito importante verificar o memorial descritivo para conseguir avaliar o que será entregue pela construtora. Algumas particularidades também precisam ser analisadas para que o custo da reforma ou do projeto de interiores não fique muito elevado, quais acabamentos e infraestrutura o imóvel possui, se será entregue com revestimento, forro, pontos de ar condicionado, por exemplo”, comenta Sarah.

6. Regras de condomínio

No caso de comprar um imóvel usado, procure conhecer as regras do condomínio, que existem para dar suporte e organização. As principais normas, além do Código Civil Brasileiro e da Lei 4.591/64, são a convenção do condomínio e o regimento interno. Condomínios novos só passam a ter regras a partir da primeira assembleia de moradores, feita no dia da entrega do empreendimento.

Os regramentos para a vida em condomínio tratam sobre vários assuntos, conforme a destinação e o porte do empreendimento. Entre eles, estão a forma de utilização dos espaços comuns, a circulação de animais de estimação nas áreas comuns condominiais, horários para manutenção e reformas das unidades autônomas, entre outros, além das penalidades previstas para as infrações cometidas.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/sao-jose-do-rio-preto-aracatuba/mercado-imobiliario-do-interior/noticia/2018/08/21/confira-dicas-importantes-para-nao-errar-na-hora-de-comprar-um-imovel.ghtml

Deixe uma resposta