Bauru em 20 anos: logística e inovação são apontadas como oportunidades

1
193
Palestra Construindo Futuro de Bauru Silvio Barros

O projeto ‘Construindo o Futuro de Bauru’, que começou no final do ano passado, teve na manhã de ontem a segunda etapa de discussões, na Unesp, aberta à participação de toda a população. Desta vez, foram definidos temas prioritários que vão ser discutidos a seguir por grupos de trabalho (câmaras técnicas). A limitação ao desenvolvimento econômico foi apontado como o principal problema atual da cidade. Entre os desafios para o futuro estão o melhor aproveitamento da logística da região Central do Estado e a inovação, com o uso de mais tecnologias pelas universidades, empresas e setor público.

O público lotou o auditório, com a presença do prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSD), do vice-prefeito Toninho Gimenez (PTB) e de boa parte dos secretários e vereadores. Muitos empresários e líderes do setor produtivo estão na organização do projeto. O ex-prefeito de Maringá Sílvio Barros e a consultora Márcia Santin foram contratados para a consultoria que visa à criação de um Conselho de Desenvolvimento Econômico.

Nesta fase realizada ontem, os participantes foram divididos em cinco salas e puderam apresentar aquilo que consideram os principais problemas de Bauru e também os desafios e oportunidades para o futuro, já pensando nos próximos 20 anos ou mais. Em seguida, os temas foram apresentados e o público apontou quais deles eram mais prioritários.

Entre os problemas da cidade, a dificuldade para o desenvolvimento econômico foi citado pelos participantes como o mais crítico. Depois vem o saneamento, no caso tanto o abastecimento de água e tratamento de esgoto para o futuro quanto a destinação do lixo. Em seguida, vieram a mobilidade urbana, com o trânsito já aparecendo como um problema atual e, por fim, a educação, gestão pública e saúde.

Já entre os desafios para o futuro, o aproveitamento da logística foi considerado o principal aspecto. Com a chegada de outras tecnologias, as plataformas atuais de transporte e comunicação estão sofrendo alterações e isso deve impactar diretamente esta área. A inovação científica e tecnológica e o uso de energias renováveis foram outros desafios considerados importantes. Em seguida, vieram a economia circular, a revisão da Lei do Cerrado, a implantação de um governo colaborativo, novos modelos de indústria e o empreendedorismo social.

PRIORIDADE

Aos presentes, Barros destacou que a formação das comissões de trabalho devem priorizar os desafios do futuro e que a cidade deve projetar como pretende estar daqui a algumas décadas. O compromisso de seguir os apontamentos deve ser assumido pelos próximos governantes, com a participação da sociedade. “A partir de agora, será definido o modelo de atuação do grupo, se vai ser um conselho, associação, enfim, formar a parte jurídica disso. O trabalho deverá ser dividido por tema, onde as pessoas com mais afinidades vão atuar, com a formação de câmaras técnicas. Esse processo deve ocorrer até junho. Esse tipo de debate é necessário porque a cada quatro anos muda o governo, mas deve haver uma continuidade nas ações estruturantes de uma cidade, independente de quem esteja no cargo”, afirma.

Em muitas cidades onde o projeto foi levado, a prefeitura ficou distante, mas em Bauru o prefeito Clodoaldo Gazzetta frisou que considera importante esse debate com a sociedade e abriu espaço para que o governo participe. “A prefeitura desde o começo está ajudando e entende que é uma oportunidade de ampliação da participação da população. Esse grupo pode inclusive atuar como observador do Plano Diretor, verificando o que está sendo cumprido e apontando o que pode evoluir”, cita.

Prefeito, vereadores e deputados acompanham etapas da discussão

O prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSD) e o vice-prefeito Toninho Gimenez (PTB) estão em contato com os organizadores do projeto e participaram ontem da etapa realizada na Unesp, com a presença ainda dos secretários de Planejamento, Letícia Kirchner; de Obras, Ricardo Olivatto; de Cultura, Luiz Fonseca; de Desenvolvimento Econômico, Aline Fogolin; de Educação, Isabel Miziara; de Bem-Estar Social, Carlão Fernandes; de Administração, David Françoso; e de Finanças, Everson Demarchi, e ainda do presidente da Emdurb, Elizeu Eclair, e do DAE, Eric Fabris.

Nessa quarta-feira (6) também estiveram os vereadores José Roberto Segalla (DEM) – presidente da Câmara, Manoel Losila (PDT), Coronel Meira (PSB), Serginho Brum (PSD), Fábio Manfrinato (PP), Natalino da Silva (PV) e Chiara Ranieri (DEM). Já os deputados federais Rodrigo Agostinho (PSB-SP) e Capitão Augusto (PR-SP) e o deputado estadual Pedro Tobias (PSDB) enviaram assessores para acompanhar.

Fonte: https://www.jcnet.com.br/Politica/2019/02/bauru-em-20-anos-logistica-e-inovacao-sao-apontadas-como-oportunidades.html

1 Comentario

  1. eu precisava para compor você a tiny observação ajudar muito obrigado mais uma vez no seu precioso informação você compartilhado acima . Isto tem sido certamente consideravelmente generoso de você para fazer facilmente tudo um número de pessoas {poderiam ter | poderiam possivelmente ter | poderiam ter | teriam | oferecido para um ebook para ajudar algum dinheiro sozinhos, notavelmente dado que you poderia ter tried it no caso de você desejado . These princípios adicionalmente trabalhado como o outras pessoas on-line tenha semelhante zelo muito parecido meu entender um pouco mais relacionado este problema . Eu tenho certeza há muitas mais agradáveis ​​ situações up front para pessoas que leia com atenção seu site

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here