Atente para as imagens que representam sua marca

0
810

Elas estão adequadas aos seus públicos e ao atual contexto social?

O uso de banco de imagens no trabalho de marketing faz parte do dia a dia. Nem sempre a empresa pode contar com o uso de fotografias próprias e com produção profissional, tendo que optar pela compra de imagens licenciadas para uso publicitário ou editorial. Mas nem por isso a empresa deve desconsiderar o uso adequado e contextualizado das imagens que se está relacionando com a marca.
Já há algum tempo, as marcas que trabalham com produtos de moda e beleza, vêm atualizando sua política de comunicação, passando a usar, por exemplo, modelos que representem menos um “padrão de beleza”, e mais a diversidade de perfis femininos presentes no contexto social, sobretudo o brasileiro. Em outra frente, veículos de comunicação e marcas anunciantes estão também reavaliando o uso do Photoshop em seus materiais de comunicação, como campanhas, catálogos e anúncios, em consonância com uma tendência mundial de desconstruir um padrão de beleza inatingível para a grande maioria das pessoas, mas principalmente pelas mulheres – ainda os maiores alvos desse tipo de comunicação. Esses movimentos indicam também que a comunicação das marcas, atualmente, tende a explorar mais a identificação com seus públicos, e menos a projeção de um status almejado.
Mas essa reflexão não se restringe a padrões de beleza. Uma prática comum no ambiente de negócios, na comunicação de marketing B2B e das empresas de serviços, está o uso de imagens muito antigas, muito formais e muito “americanizadas”, em que é frequente a presença de indivíduos em poses pouco naturais. Essas imagens em geral não expressam, por exemplo, o ambiente de negócios do Interior, tampouco a diversidade e a informalidade, mais comuns nas empresas com que convivemos.
Essas falhas de representação nas imagens que são utilizadas nos materiais de comunicação das empresas, podem comprometer a credibilidade das mensagens finais que se pretende veicular. Esses materiais são, em essência, um conjunto formado por imagens e textos que devem traduzir uma mensagem central ao público-alvo – em que cada elemento possui uma “função” específica na composição dessa mensagem e na forma como ela será interpretada pelo público. Por isso é preciso atentar muito para as imagens escolhidas para criar a comunicação da sua empresa. É preferível investir um pouco mais e compor um material final que realmente proporcione a aproximação da sua marca com seus públicos e com o qual ele se identifique e confie.
Sucesso e felicidade a todos.

Fernanda de Almeida é relações-públicas, mestre em comunicação e especialista em marketing e planejamento estratégico da comunicação. É consultora, professora e diretora da Adenda – Comunicação e Marketing

 

 

Deixe uma resposta