Após 42 dias de estiagem, chuva chega e ‘anuncia’ recorde de frio

0
1043
Chuva na cidade rua Araújo Leite q-10
Chuva na cidade
rua Araújo Leite q-10

 

Depois de 42 dias de estiagem, o alívio veio do céu. Em parte da cidade, a chuva chegou para dar uma trégua ao período prolongado de secura e trouxe, de “brinde”, o primeiro friozinho com “cara” de inverno.

Neste fim de semana, segundo o Centro de Meteorologia de Bauru (IPMet), a previsão é de frio recorde no ano, até agora, devido à chegada de mais uma frente fria. Na madrugada de sábado para domingo, a mínima deve chegar perto da casa dos 8 graus.

Para se ter uma ideia, a menor temperatura registrada em 2018 foi de 14,6 graus, em abril. Porém, temperaturas ainda mais baixas são esperadas, como habitualmente ocorre, entre junho e julho.

A chuva dessa quarta-feira (16), felizmente, não provocou nenhum estrago significativo. Segundo o Corpo de Bombeiros, a única ocorrência mais relevante foi a queda de uma árvore sobre um Kadett que estava estacionado na quadra 6 da rua Piauí, na Vila Cardia.

Já no Parque Roosevelt, um veículo caiu em um buraco na rua sargento Leôncio Ferreira dos Santos, onde grande quantidade de terra, arrastada da rua Luiz Daré, ficou acumulada. Em ambos os casos, ninguém ficou ferido.

Em bairros do entorno do Parque Vitória Régia, como o Jardim Panorama e Vila Universitária, 2,7 mil imóveis ficaram sem energia elétrica por volta faz 15h30.

Segundo a CPFL, o abastecimento foi normalizado para todos os clientes cerca de uma hora depois.

Em razão da queda de energia, seis cruzamentos da avenida Nações Unidas ficaram com semáforos momentaneamente apagados. A pane também foi registrada nos cruzamentos entre as ruas Henrique Savi e Ibrahim Nobre e entre a alameda Doutor Octávio Pinheiro Brisolla e rua Caetano Sampieri.

FORA DE ÉPOCA

Malavolta Jr.
Árvore caiu sobre um Kadett que estava estacionado na rua Piauí, na Vila Cardia
Divulgação/Defesa Civil
No Parque Roosevelt, veículo caiu no buraco de uma rua com acúmulo de terra

Nem todas as áreas da cidade foram atingidas pela chuva, mas a precipitação encerrou uma estiagem de um mês e meio, que começou fora de época, no início do outono. Segundo a meteorologista Marília Nascimento, do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTec) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o longo período seco foi provocado por um bloqueio atmosférico, que impedia a passagem de frentes frias na região.

“Trata-se de uma massa de ar seco que ficou instalada, um sistema de alta pressão em torno de cinco mil metros de altitude. Ela atuou no Estado como um todo. Uma ou outra frente fria passou próximo ao oceano, causando chuvas isoladas no litoral, mas sem conseguir avançar para o Interior”, detalha.

No ano passado, Bauru chegou a ficar exatos 60 dias sem chuvas significativas, entre junho e agosto.

A estiagem antecipada de 2018, contudo, não livra a cidade de registrar um novo período de seca ainda neste ano, no inverno. “É uma estação que, climatologicamente, tem poucas passagens de frentes frias e, portanto, chove pouco na nossa região. Então, poderemos, sim, ter uma nova estiagem nestes próximos meses”, indica.

PREVISÃO

Ao contrário do que aconteceu ontem, hoje e amanhã não deve chover em Bauru, segundo o IPMet. A possibilidade de chuva, com maior volume no período da manhã, só será retomada no sábado, devido à chegada de uma nova frente fria sobre o Estado.

Neste dia, as temperaturas devem variar entre 10 e 22 graus. No domingo, quando há previsão de mais frio, os termômetros oscilam entre 8 e 21 graus e, na segunda, entre 9 e 22 graus, com tendência de elevação gradativa da temperatura ao longo da semana.

Fonte: https://m.jcnet.com.br/Geral/2018/05/apos-42-dias-de-estiagem-chuva-chega-e-anuncia-recorde-de-frio.html?utm_source=Whatsapp&utm_medium=referral&utm_campaign=Share-Whatsapp

Deixe uma resposta