A despedida de Mairton Farias, o homem que conectava as pessoas

0
1250
Velório de Mairton Farias

A movimentação intensa no velório de Mairton Basílio de Carvalho Farias, de 72 anos, deu o tom do que o publicitário significava para muita gente. “Ele conectava as pessoas”, exalta o terceiro filho, Mairton José da Fonseca Costa Farias, de 39. Na última quarta-feira (31), o homem teve um mal súbito, mas não resistiu. Nessa quinta (1), o corpo foi sepultado no Cemitério Memorial Bauru.

Nascido no Rio de Janeiro, Mairton Basílio de Carvalho Farias chegou a Bauru aos 27 anos, acompanhado da esposa Elida Maria da Fonseca Costa Farias e da filha primogênita. Na cidade, o publicitário teve outros três filhos e ganhou inúmeros amigos através das ações sociais que desenvolvia.

Inclusive, estava a frente do Centro de Valorização da Criança (Cevac), no Núcleo Geisel, há 20 anos. Foi lá que Mairton passou mal, por volta das 18h de quarta (31). Ao dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro, não resistiu. O corpo do publicitário foi velado na entidade, nessa quinta (1), quando ele completaria 73 anos.

Um dos filhos de Mairton o descreve como uma pessoa firme, porém, ao mesmo tempo, com o “coração mole”. Além de ter herdado a profissão do pai, com quem trabalhou entre 2000 e 2016, Mairton José aprendeu, com o genitor, a discernir o certo do errado. “Ele era incisivo em seus ideais e sempre muito disposto a ajudar”, acrescenta.

Fotos: Douglas Reis
Mairton José da Fonseca Costa Farias, filho do publicitário, o descreve como uma pessoa firme, porém, ao mesmo tempo, com o ‘coração mole’
Tesoureiro da CDL, Alceu Camargo lembra que Mairton era um trabalhador bastante dinâmico

VIDA PROFISSIONAL

Proprietário da agência MB Propaganda, Mairton também era presidente do Conselho Deliberativo da Associação Comercial e Industrial de Bauru (Acib) e membro atuante do Lions Clube de Bauru Estoril. O publicitário foi, ainda, gerente regional da TV Bauru (Globo) e assessor de marketing da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL).

Colega de profissão e amigo de Mairton, Paulo Paes Júnior o conhecia há 40 anos. “Era um velho amigo, da velha guarda, da boa e nova propaganda”, descreve, com saudade.

Outro amigo do publicitário, Cássio Carvalho foi presidente da Acib por 20 anos e relata que ambos se aproximaram enquanto propagandistas. “Vai fazer muita falta. Era um entusiasta e gostava muito da vida que levava”, diz.

Membros do Lions Estoril, Sebastião Gândara Vieira e Sérgio Luís Fioravante conheceram Mairton no clube, há quase duas décadas. Inclusive, o publicitário era presidente da entidade, na gestão anterior. “Era evidente o amor que ele tinha pelo Cevac”, constata Vieira.

“O Lions Estoril auxilia, até hoje, a creche e o projeto social mantido pela instituição. Ele conectou um órgão ao outro”, complementa Fioravante.

Diretor do Grupo Cidade, Renato Zaiden também lembra que Mairton não era só um publicitário, mas uma pessoa múltipla. “Era carnavalesco, pai de família e vivia pela solidariedade. Ele se foi prematuramente, mas escreveu uma história linda”, frisa.

João Rosan/JC Imagens
Nascido no Rio de Janeiro, Mairton Basílio de Carvalho Farias chegou a Bauru aos 27 anos

PRESTATIVO

A assistente social e coordenadora do projeto social vinculado ao Cevac, Angela Aparecida Dias Garcia, conhecia Mairton há nove anos. “O Cevac era a vida dele. Além de ser bastante prestativo com os funcionários, brincava com as crianças”, pontua.

Tesoureiro da CDL, Alceu Camargo afirma que Mairton era um trabalhador dinâmico. “Ele estava sempre a frente dos nossos eventos. Infelizmente, a gente não esperava receber essa triste notícia de sua morte”, lamenta. Na verdade, ninguém esperava…

O publicitário deixa a esposa Elida, os filhos Priscila, Júlio, Mairton e Elida, oito netos e um bisneto.

Deixe uma resposta